INTERAÇÃO

1º de Maio - Dia do Trabalho

VOLTAR

Por Heli Gonçalves Moreira

Sócio-diretor da HGM Consultores

Maio/ 2008.

 

 

Maio é um mês particularmente importante. Para mim, porque vim a este mundo num mês de maio. Para a profissão que escolhi e para a HGM Consultores, porque nele se comemora a essência e o foco do que fazemos: o Trabalho e as suas inter-relações.

 

Historicamente, as comemorações do dia 1º de maio estão associadas ao conflito entre o capital e o trabalho, à exceção de alguns shows promovidos pelas centrais sindicais, que já se tornaram padrão e que guardam muita similaridade com as promoções tipo “baú da felicidade” ou “caminhão do Faustão”.

 

Com o objetivo de reduzir o conflito entre o capital e o trabalho, em 1950 a Organização Internacional do Trabalho introduziu no dicionário trabalhista mundial a expressão Participação, termo mais abrangente e mais poderoso para substituir outros vigentes à época, como: democracia industrial, poder operário etc.

 

A partir daí e apesar do objetivo da OIT não ter sido alcançado até hoje, são estabelecidas três vias para se obter a Participação no mundo das relações entre o capital e o trabalho: a burocrática / legal, a da Colaboração e a tradicional do Conflito.

 

Como em 1º de maio deste ano também se comemora os 65 anos de vida que representam a plena maturidade da nossa CLT – Consolidação das Leis do Trabalho e que lhe dá o direito a todos os benefícios do Estatuto do Idoso, creio ser este um bom momento para uma profunda reflexão entre aqueles que fazem o destino das relações capital trabalho no Brasil.

 

Convido-os, pois a refletir sobre o tema e, para tanto, sugiro a leitura do texto CORRELACIONANDO FORÇAS ENTRE O CAPITAL E O TRABALHO, especialmente preparado pelo colega Consultor Parceiro José Luiz Passos Jorge.

 

A abordagem direta e pragmática, marca registrada do José Luiz, jornalista por formação e consultor político sindical por profissão, certamente nos possibilita enxergar um pouco mais além dos fatos em si, permitindo um redirecionamento das políticas e práticas empresariais de gestão de pessoas e outras ações institucionais.

Como sempre, não hesite em debater conosco e com os demais destinatários do Interação.

 

Boa leitura e reflexão!


Compartilhe:  Bookmark and Share